O que é um dialeto?

São muitas as vezes que eu ouvi um uso incorreto da palavra dialeto, sobre tudo porque o falante médio não sabe distinguir de maneira adequada entre o que é uma língua e o que é um dialeto.

Para começar, há que entender que a língua é um sistema articulado de símbolos utilizado tanto na fala como na escrita que (em resumo) tem um objetivo comunicativo. O francês é uma língua, assim como o é também o português. Enquanto que um dialeto é a variante geográfica de uma língua. Por exemplo, o inglês é falado em várias partes do mundo, por questões políticas e geográficas, e que, portanto, não é o mesmo inglês que se fala nos Estados Unidos que o empregado no Reino Unido. Vale a pena aqui destacar que as línguas puras não existem, não há um português puro, nem um inglês perfeito, todas as línguas se manifestam por meio de dialetos de suas respectivas regiões e nenhum dialeto é melhor que o outro.

As diferenças entre os dialetos podem ser várias, seja na forma de pronúncia, a rapidez ao falar, o repertório léxico, a sintaxe de oração e inclusive na maneira de escrever as palavras. São muitas as variações na pronúncia de um espanhol argentino diante de um espanhol mexicano, especialmente no som do S. Assim como na Inglaterra e nos Estados Unidos são usadas palavras diferentes para se referir à mesma coisa, um bom exemplo disso é o de “flat” e “apartamento” em português, refere-se ao que conhecemos como departamento ou na escritura, o caso de “cor” e “colour”.

Ora, assim como há diferenças entre os países, também existem discrepâncias de acordo com a área do respectivo país. Não é o mesmo dialeto que falam no norte do México (cheio de anglicismos) e o utilizado no sul do país, em estados como Yucatán, onde a pronúncia das palavras é muito particular e no léxico abundam palavras de origem maia.

Em relação ao mau uso do termo dialeto que mencionei no início, este, muitas vezes, se deve ao fato de que as línguas indígenas são rotuladas como dialetos, como se por ser um dialeto fossem consideradas línguas menores ou pseudo-língua. Portanto, é uma forma, até certo ponto, depreciativa de chamar as línguas dos nativos. No entanto, a partir da perspectiva linguística, uma língua indígena é tão válida e completa como qualquer europeu, inclusive com dialetos próprios. Às vezes o erro se deve a um estudo inadequado das mesmas línguas, a uma deplorável questão de desprezo ou simplesmente a falta de conhecimento dos termos.

Em resumo, um dialeto é a variante de uma língua, de acordo com a sua área geográfica, portanto, não é o mesmo do português, de um português que o português de um brasileiro. Em muitas ocasiões, os dialetos não somente dão conta de que a forma de falar de um lugar determinado, mas também da maneira de pensar das pessoas que o habitam, sempre e quando o conceito de dialeto seja bem entendido e, portanto, muito bem usado.

A diferença entre a POESIA, o POEMA e o SONETO

Olá amigos, hoje eu queria compartilhar com vocês um tema que tem sido de muita dificuldade em provas.

A poesia, ou gênero lírico, é um gênero literário em que o autor transmite sentimentos, emoções, sentimentos em relação a uma pessoa ou a um objeto de inspiração, sempre em busca da empatia do leitor para isso, os poetas utilizam vários recursos estruturais, com a intenção de despertar emoções, seja através da voz de um eu lírico, ou através da voz de um eu biográfico. Entre os principais elementos do gênero lírico, encontram-se a poesia, o poema e o soneto , termos que, muitas vezes causam uma certa confusão.

Devido à confusão que existe entre este gênero literário (soneto), a poesia e o poema.
Surgiram vários concorrentes frustrados (poetas amadores), que tiveram observações de parte de Don Quixote de não continuar com o padrão que define o “Soneto”, e, portanto, foram desqualificados.

Por esta razão decidi fazer um texto explicando as diferenças destes três recursos.

Para quem gosta de literatura, sobre tudo o que possuía, é importante saber..

A Poesia

Dá pé total a inspiração pode estar em tudo, em uma situação cotidiana, em uma paisagem, em uma fotografia, nas artes plásticas e na poesia. Isso significa que a poesia não é exclusividade da literatura, não do poema. A poesia está associada a uma atitude criativa, não apenas a um gênero literário. Ela pode estar presente em diversas manifestações artísticas.

O Poema Simples

É um gênero que tem características que permitem identificá-lo entre os outros gêneros: trata-se de um texto escrito em versos e estrofes, em oposição aos textos compostos em prosa (textos escritos em parágrafos, ou seja, em linhas longas). Um bom poema geralmente é carregado de poesia, mas há também poemas que rejeitam qualquer lirismo. São recursos muito utilizados no poema a musicalidade, a repetição e a linguagem metafórica, essa última responsável por conferir ao texto maior subjetividade.

O Soneto

Originou-se na Itália, documentado pela primeira vez na obra do poeta Giacomo da Lentini, na primeira metade do século III. O soneto segue um molde literário rígido: é composto por quatro estrofes, sendo as duas primeiras quartetas (estrofes formadas por quatro versos) e as duas últimas de tercetos (estrofes formadas por três versos).

Características que podem trazer dificuldade no momento de escrever O soneto:

• Os versos possuem 11 silabas poéticas. Separar as silabas, normalmente, de um escrito não é o mesmo que separar silabas em poemas, já que você pode estar carregado de sinalefa, e isso faz com que a forma de contá-las seja diferente.

• Quando se fala da rima consoante, refere-se à rima que se gera com a última sílaba tônica da palavra, isto é, a partir da última vogal onde houver elevação da intensidade de entonação, incluindo a consoante.

Exemplo:
(neste ponto, afasta, carta) (vãos, mãos).

• Com relação à estrutura da rima deve ser ABBA (primeira estrofe) ABBA (segunda estrofe)
• CDC (terceira estrofe) DCD (quarta estrofe)

Depois de ter estudado um pouco, podemos nos dar conta que as características que deram a seguir a este concurso, não foram simples idéias ou caprichos do patrocinador”. Uma vez que o poema “soneto” é um dos recursos líricos mais estruturados do que existe.

Como escrever uma poesia?

Muitos de vocês me preguntam como escrever uma poesia, que é o que se deve fazer para escrever um poema, aqui vão algumas dicas:

A verdade é que é algo que eu não tinha pensado nunca, já que costumo escrever com um estilo livre, o que me vai surgindo, mas vou tentar ajudar aqueles que não sabem como começar. Com essas dicas para escrever poesia, talvez não seja tão difícil

Como escrever uma poesia:

1. Decide o estilo de seu poema

Você vai ir por livre? Quantos versos vai ter? Será que rima assonante ou consoante? Como você usa a primeira pessoa, ou não? Por exemplo, eu costumo preferir a rima consoante e usar minha própria estrutura, sem métrica e rima em todos os versos. Isso depende de cada um, eu gosto mais do poema livre porque o vejo muito mais criativo, mas é bom considerar todas essas questões antes de começar a escrever.
Aspectos que você pode decidir, antes de entrar a escrever:

  • Tipo de rima.
  • Métrica (número de sílabas).
  • Número de versos.
  • Tipo de voz (primeira pessoa do singular, plural, terceira pessoa….).
  • Uso de figuras literárias (o que você usa? Quais?).

2. Fala com o coração

A poesia é alma, por isso tenta se conectar com o seu interior para fazer tudo aquilo que você sente. Não tem que ser sobre a sua vida, uma injustiça social, por exemplo, também pode ser fonte de inspiração para alguns bons versos. Seja sincero contigo mesmo e isso reflete em tudo o que escreve.

3. Tenha clara a sua mensagem

O que é que queres contar? Se não tiver claro qual é o objetivo de seu poema, dificilmente poderá esperar que as musas batam à sua porta. Visualize seu objetivo para chegar à linha de chegada.

5. Decida se você vai usar figuras literárias

As figuras literárias são muito comuns nos poemas, sendo assim, tente familiarizar com elas e ver quais podem ser úteis para transmitir a sua mensagem. A minha, por exemplo, gosto de usar metáforas em minhas poesias.

6. Decide para onde você vai escrever

Eu gosto de escrever poesia à mão em um caderno em que estou redigindo e riscando a minha vontade. Além disso, eu gosto de estar sozinha e colocar música clássica para relaxar. Tente testar vários lugares antes de decidir em qual se sente mais confortável.

7. Corrija seu texto

Se é a primeira vez que escreve poesia, não há nada melhor como as comunidades online, que te podem dar uma opinião objetiva sobre o que você escreveu. Verifique a ortografia e a gramática, lembre-se que a poesia se baseia na beleza das palavras…